Projeto Bromélias

Bromélias, facilitadoras da biodiversidade

Procura a diminuição da degradação antrópica na área de Mata Atlântica do Entorno do Parque Estadual da Serra da Tiririca (PESET), local que abriga uma valiosa parcela de espécies nativas deste ecossistema, dentre elas as bromélias, através da instrumentalização e da conscientização da comunidade do Vale da Penha (Maricá-RJ) e do Morro das Andorinhas (Niterói, RJ), sobre a importância da preservação da Mata Atlântica, suas espécies vegetais e animais. Através do cultivo em estufa hidropônica de espécies de bromélias nativas, propõem-se o replantio destas em seu hábitat natural, visando a diminuição do extrativismo ilegal destas plantas e contribuindo com a diminuição do impacto antrópico, com o auxílio da regeneração da floresta. Este Projeto se constitui numa importante contribuição para o esclarecimento das comunidades menos favorecidas, no sentido de difundir informação sobre desenvolvimento sustentável e educação ambiental, criando ainda condições de sustentabilidade e melhoria da qualidade de vida para toda a comunidade.

Aula prática e estufa na comunidade do Morro das Andorinhas em 2002.